Gestão de dados mestres: Workflows

Olá!
Vamos continuar compartilhando sobre a gestão de dados mestres,  agora conversando um pouco sobre a implementação de workflows.
Como pano de fundo, devemos sempre relembrar um princípio básico na implementação de um programa de gestão de dados mestres: Uma governança de dados ativa e operante.
Isso não quer dizer que precisamos ter na empresa uma governança de dados corporativa estabelecida totalmente mas sim, quer dizer que deve existir alguém ou alguma equipe com o papel de definir a governança dos dados para a gestão de dados mestres.
Outro ponto importante é que: do jeito certo ou do jeito errado, quando da implementação do programa de gestão de dados mestres,  todos precisarão trabalhar com workflows em algum momento. Por esta razão, o foco deste artigo é trazer uma dica para este momento.

Quando a implementação é relacionada a informações de clientes:
Neste caso, tentar implementar fluxos mais detalhados e dependentes da atuação manual do Steward não é recomendado. Nem por um argumento relacionado com a qualidade de dados. Isso porque com o grande volume dos dados e as mais diversas possibilidades de falhas na qualidade, o ideal é sempre manter um padrão de qualidade definido, mesmo que no início este seja mais genérico e vá com o tempo se especializando de acordo com as necessidades do negócio. Quanto mais pontual for a atuação do Steward melhor,  evitando gargalos e entregando valor no curto e médio prazo. A escolha da solução de MDM deve levar em consideração a capacidade da ferramenta em fazer análises dos dados que estão sendo carregados. Esta funcionalidade possibilitará a evolução dos padrões de qualidade e de outras abordagens de governança de dados com o fim de estabelecer a melhor entrega de valor ao negócio da empresa.

Quando a implementação é relacionada a informações de produtos e dados de referência:
A criação de novos produtos e/ou novos dados de referência, impactam diretamente a integridade de todos os dados da empresa. Para estes casos uma atenção especial deve ser dada aos workflows. Muitas validações e aprovações se fazem necessárias para que a integridade dos dados não seja prejudicada. Áreas técnicas e de negócio interagem nestes casos, gerando a necessidade de maior critérios em relação às validações e aprovações. Obviamente, todos os aceleradores possíveis são bem vindos, pois quando temos esta necessidade de mais critério,  forças para garantir a agilidade e descomplicação devem estar presentes nas discussões.

Para maiores informações e consulta de alguns exemplos de workflows, você pode acessar o artigo que me motivou a compartilhar. Coloco o link abaixo:
http://www.softwareag.com/blog/reality_check/index.php/uncategorized/when-mdms-workflow-is-not-applicable/

Até o próximo artigo!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s